terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Dois Anos na Congregação Águas Vivas


Há dois anos atrás (6 de fevereiro de 2011), por graça de Deus e por indicação da Diretoria Executiva da Igreja, assumíamos a Congregação Águas Vivas. Essa seria e está sendo a maior experiência da minha vida. Por ela, eu aprenderia que Obra é mais do que dirigir culto.

Minhas pregações foram aos poucos mudando, pois a intinerância não se compara ao pastoreio. Construímos e derrubamos, ganhamos e perdemos, sorrimos e choramos, cantamos e pranteamos. E ainda aí, sendo consumidos pelo zelo de que a Obra precisa de homens e mulheres dispostos, que acreditam que podem plantar e regar, mas o crescimento quem dá é o Senhor, só Ele. Minhas estratégias são nulas se não forem confirmadas pelo Senhor. Mas hoje eu quero apenas agradecer, pois mais o Senhor fez por mim do que eu poderia fazer para Ele.

Agradeço infinitamente a Deus, meu sustentador, amigo de todas as horas. Os projetos abençoados, as mensagens inspiradas, os conselhos às ovelhas, cada tijolo posto no lugar, tudo devo a Ele.

A minha digníssima esposa, pelo companheirismo em todos os momentos, pela presença marcante ao meu lado, congregando em todos os cultos, à frente de tantos trabalhos, assumindo tantas responsabilidades. Obrigado, obrigado, obrigado. Te amo, te amo, te amo.

A Diretoria Executiva, na pessoa do Reverendo Sebastião Valadares que acredita em mim para ser o seu braço aos irmãos daquele bairro. Seu perdão, suas palavras, seu amor - indescritível, favorável, consolador, presente, abnegado, apaixonante. Simplesmente obrigado!

Ao Pr. Daniel Machado Martins pelas palavras de incentivo sempre que vê errando. Quem te tem como mestre vai longe.

Aos amados irmãos da Congregação Águas Vivas por me suportarem, atenderem meus apelos, ouvirem meus sermões e me receberem calorosamente em seus lares. Que a mão do Senhor esteja sobre todos.

Aos obreiros de valor que temos ali - Jones Oliveira, Jovaci Rufino da Silva, Éderson Da Rocha, Samuel Moreira, Rejivaldo Welmer, Alencar José Peixe, Anderson Da Rocha, Francisco de Assis, Aoliabe Souza, Raimundo Gomes, Denis Araújo e demais irmãos, irmãs, jovens, adolescentes e crianças. Primeira igreja, primeiro amor. Eu sou apaixonado por vocês.

Ao Pr. Antonio Baltazar Cardoso de Oliveira, minha eterna gratidão que me recebeu como filho seu neste ministério e proporcionou-me a oportunidade de pastorear. Tarefa grande faz dos homens grandes. A eternidade mostrará que fizeste além do que podemos ver. Obrigado.

Enfim, a Obra tem que ser feita. No que ela precisar de mim, estarei pronto. Aliás, essa Obra é muito imprevisível. Hoje, aqui; amanhã acolá. Quer no norte ou no sul, em Jesus o mal não temerei.

No amor do Senhor.