terça-feira, 27 de julho de 2010

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Enoque Andou com Deus

"E andou Enoque com Deus, depois que gerou a Matusalém, trezentos anos, e gerou filhos e filhas. E foram todos os dias de Enoque trezentos e sessenta e cinco anos. E andou Enoque com Deus; e não apareceu mais, porquanto Deus para si o tomou" (Gn 5.22-24).
Diferente de tudo o que está escrito na Bíblia, assim foi a vida de Enoque. Todas as pessoas que viveram depois de Adão seguem um ciclo repetitivo: nasce, cresce, reproduz e morre. Na vida de Enoque havia uma diferença toda especial. Enoque andou com Deus.
Mergulhado numa sociedade pecaminosa, Enoque conseguiu o que poucos em toda a história. Sua vida foi inteiramente dedicada à pregação sobre o juízo de Deus.
"E destes profetizou também Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos; para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade, que impiamente cometeram, e por todas as duras palavras que ímpios pecadores disseram contra ele" (Jd 14,15).
1) Santidade é um estilo de vida.
2) Santidade é a única forma de ser agradável a Deus.
3) Santidade é o degrau que nos leva ao céu.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Antes do Frio...

“Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério. Porque eu já estou sendo oferecido por aspersão de sacrifício, e o tempo da minha partida está próximo. Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda. Procura vir ter comigo depressa, porque Demas me desamparou, amando o presente século, e foi para tessalônica, Crescente para Galácia, Tito para Dalmácia. Só Lucas está comigo. Toma Marcos, e traze-o contigo, porque me é muito útil para o ministério. Também enviei Tíquico a Éfeso. Quando vieres, traze a capa que deixei em trôade, em casa de Carpo, e os livros, principalmente os pergaminhos. Alexandre, o latoeiro, causou-me muitos males; o Senhor lhe pague segundo as suas obras. Tu, guarda-te também dele, porque resistiu muito às nossas palavras. Ninguém me assistiu na minha primeira defesa, antes todos me desampararam. Que isto lhes não seja imputado. Mas o Senhor assistiu-me e fortaleceu-me, para que por mim fosse cumprida a pregação, e todos os gentios a ouvissem; e fiquei livre da boca do leão. E o Senhor me livrará de toda a má obra, e guardar-me-á para o seu reino celestial; a quem seja glória para todo o sempre. Amém. Saúda a Prisca e a Áqüila, e à casa de Onesíforo. Erasto ficou em Corinto, e deixei Trófimo doente em Mileto. Procura vir antes do inverno. Éubulo, e Prudente, e Lino, e Cláudia, e todos os irmãos te saúdam. O Senhor Jesus Cristo seja com o teu espírito. A graça seja convosco. Amém” (2Tm 4.1-22).

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Meio dos Anos


Temos alcançado de Deus a graça de chegar a segunda metade deste maravilhoso ano. O mês de julho é sempre desafiador. Representa a metade dos projetos, dos ideiais, dos prazos, dos vencimentos, das validades. Quem chega ao mês de julho sem ter iniciado o que planejou em janeiro, deve rever bem o que quer. A obra de Deus de igual modo.

A Bíblia está cheia de histórias marcantes sobre eventos que aconteceram no meio dos anos. Esse momento é tão relevante que foi numa situação como esta que o profeta Habacuque clamou a Deus, dizendo: "Aviva, Senhor, a tua obra... no meio dos anos" (Hc 3.2). Para o povo de Israel que estava desanimado com a situação cativa já por longos anos, a oração do profeta parece ser a voz de toda a nação judaica.


O meio dos anos é sempre difícil.


Foi difícil para Moisés. Após receber instrução egípcia, o que o tornava praticamente o futuro Faraó, Deus o levou ao deserto. Scofield dividiu sua história em três etapas: na primeira, enquanto esteve no Egito, Moisés aprendeu a ser alguém; na segunda, cuidando de animais no meio do deserto, Moisés descobre que não é ninguém; e finalmente, na terceira etapa, momento em que liderava o povo pelo meio do deserto rumo à terra prometida, Moisés aprende de vez que não é nada e que Deus é tudo. O meio dos seus anos foi decisivo para que alcançasse o padrão exigido por Deus.


Foi difícil para José. Em casa, torna-se o preferido de seu pai Jacó e ao mesmo tempo o alvo da ira e ciúme de seus irmãos. O meio dos anos de José, ele passa apodrecendo dentro prisões, esperando o tempo de ver os seus sonhos realizarem-se. A parte final de sua vida é floreada de muitas glórias que só seriam desfrutadas se considerasse o meio dos anos.


O meio dos anos é sempre difícil. Por isso, se os seus planos ainda não saíram do papel, não desanime. Creia que essse período passa e na hora certa Deus fará com que esse período, aparentemente desesperador, torne-se tão necessário quanto às bênçãos que Ele nos prometeu para o futuro, bem próximo, eu creio.