segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Igreja Precisa ser Igreja

Que Deus fortaleça o seu povo no Brasil.

Nunca a Igreja expôs-se tanto numa campanha política! Vários pastores foram à mídia e falaram abertamente contra o governo atual. E o governo, quando percebeu que os cristãos estavam inclinados a apoiar um novo presidente, passou a vociferar tons ameaçadores. Com tudo isso, recordo-me do que ouvi nos primeiros dias de vida na Igreja: Jesus está voltando e agora está muito perto!

Que Deus ajude o seu povo no Brasil e no mundo. O total de mortos por sua fé é altíssimo.

Que Deus ajude os pastores brasileiros. Que esqueçam a teologia da prosperidade e outros modismos e encorajem através da Palavra de Deus as ovelhas a não saírem do aprisco.

Que superemos a febre de erguer o Templo de Salomão particular para arrebanhar o maior número de salvos.

Que saiamos às ruas em prol do Evangelho do Reino como fizemos em tempo de campanha. Chegou a hora de falar aos dispersos. As quatro paredes não é mais o lugar da Igreja!

Que assim como nos expusemos com nossas opiniões sobre a política e o que considerávamos ser o melhor para o Brasil, deixemos bem claro sobre o que cremos. Nunca aceitaremos a morte da família tradicional (quando digo isso, refiro-me como Igreja de Cristo, aquela que Ele é a Cabeça).

Que nos esforcemos para convencer as pessoas do amor de Cristo como o fizemos durante a campanha política.

Que nem o tempo nem a geografia nos impeça de pregar o Evangelho como não nos impediu de fazer campanha no processo político.

Que os nossos argumentos sejam fruto de perícia no Evangelho como fomos tão intensamente na campanha eleitoral.

Que sejamos defensores do Evangelho e propagadores de sua ideologia com a mesma garra e dinamismo que fomos no processo político.

Que a Igreja seja mais Igreja, não para provar a sua força, mas para testemunhar de quem é o seu Cabeça e Sustentador: o Senhor Jesus Cristo!

35 Razões para não Pecar

Jim Elliff


1 - Porque um pequeno pecado leva a mais pecados.

2 - Porque o meu pecado evoca a disciplina de Deus.

3 - Porque o tempo gasto no pecado é desperdiçado para sempre.

4 - Porque o meu pecado nunca agrada a Deus; pelo contrário, sempre O entristece.

5 - Porque o meu pecado coloca um fardo imenso sobre os meus líderes espirituais.

6 - Porque, no devido tempo, o meu pecado produz tristeza em meu coração.

7 - Porque estou fazendo o que não devo fazer.

8 - Porque o meu pecado sempre me torna menor do que eu poderia ser.

9 - Porque os outros, incluindo a minha família, sofrem conseqüências por causa do meu pecado.

10 - Porque o meu pecado entristece os santos.

11 - Porque o meu pecado causa regozijo nos inimigos de Deus.

12 - Porque o meu pecado me engana, fazendo-me acreditar que ganhei, quando, na realidade, eu perdi.

13 - Porque o pecado pode impedir que eu me qualifique para a liderança espiritual.

14 - Porque os supostos benefícios de meu pecado nunca superam as conseqüências da desobediência.

15 - Porque o arrepender-me do meu pecado é um processo doloroso, mas eu tenho de arrepender-me.

16 - Porque o pecado é um prazer momentâneo em troca de uma perda eterna.

17 - Porque o meu pecado pode influenciar outros a pecar.

18 - Porque o meu pecado pode impedir que outros conheçam a Cristo.

19 - Porque o pecado menospreza a cruz, sobre a qual Cristo morreu com o objetivo específico de remover o meu pecado.

20 - Porque é impossível pecar e seguir o Espírito Santo, ao mesmo tempo.

21 - Porque Deus escolheu não ouvir as orações daqueles que cedem ao pecado.

22 - Porque o pecado rouba a minha reputação e destrói o meu testemunho.

23 - Porque outros, mais sinceros do que eu, são prejudicados por causa do meu pecado.

24 - Porque todos os habitantes do céu e do inferno testemunharão sobre a tolice deste pecado.

25 - Porque a culpa e o pecado podem afligir minha mente e causar danos ao meu corpo.

26 - Porque o pecado misturado com a adoração torna insípidas as coisas de Deus.

27 - Porque o sofrer por causa do pecado não tem alegria nem recompensa, ao passo que sofrer por causa da justiça tem ambas as coisas.

28 - Porque o meu pecado constitui adultério com o mundo.

29 - Porque, embora perdoado, eu contemplarei novamente o pecado no Tribunal do Juízo, onde a perda e o ganho das recompensas eternas serão aplicados.

30 - Porque eu nunca sei por antecipação quão severa poderá ser a disciplina para o meu pecado.

31 - Porque o meu pecado pode indicar que ainda estou na condição de uma pessoa perdida.

32 - Porque pecar significa não amar a Cristo.

33 - Porque minha indisposição em rejeitar este pecado lhe dá autoridade sobre mim, mais do que estou disposto a acreditar.

34 - Porque o pecado glorifica a Deus somente quando Ele o julga e o transforma em uma coisa útil; nunca porque o pecado é digno em si mesmo.

35 - Porque eu prometi a Deus que Ele seria o Senhor de minha vida.