sábado, 5 de julho de 2014

Homenagem ao Pr. Francisco Gonçalves

A eternidade chegou para mais um guerreiro do Senhor: Pr. Francisco Gonçalves.

Tive a oportunidade de conhecê-lo em novembro de 2002 quando mudei-me para a Igreja onde ele congregava. Sempre o admirei pois a firmeza de seu caráter foi sua principal marca. Nunca encontrei alguém que dissesse algo contra ele. Era um humilde servo de Deus, um autêntico evangelista. Muitas vezes eu quis saber como conseguia arrebanhar tantas almas com suas mensagens.

A lembrança que fica na minha memória é de que todas as vezes que nos encontrávamos, eu recebia um caloroso abraço e ouvia-o chamar-me de Timóteo.

Sua partida deixa um enorme vazio em nosso Ministério. Já vi o nosso Pastor Presidente Sebastiao Valadares louvá-lo por seu equilíbrio e maturidade.

Que Deus conforte sua família - sua esposa, seus filhos, suas filhas, genros e noras. Nossa comoção não se compara com a festa que está acontecendo na eternidade.

Série de Estudos Bíblicos

Com a graça de Deus, daremos início a mais uma série de estudos na Congregação Monte Moriá. A proposta é trabalhar a temática "Política - Uma Doutrina Bíblica Social" durante as quartas-feiras de Julho e Agosto, sempre de 19:15h às 20:15h.

Abrindo o leque de exposições, abordaremos os seguintes temas:

☆ Política - Definições
☆ A Soberania do Governo de Deus
☆ Modelos Políticos aprovados
☆ Experimentando um Avivamento Político
☆ O Cristão e a Cidadania
☆ Implicações do Voto Consciente
☆ O Impacto do Cristianismo na Política
☆ Tendências da Política Brasileira
☆ Leis que Desafiam as Atividades da Igreja

Ore intercedendo, divulgue compartilhando e participe congregando.

Um Ano na Congregação Monte Moriá

Confesso que foi um choque pra mim. Tínhamos acabado se realizar a Confraternização do Departamento Infantil na Congregação. Era uma terça-feira, 9h da manhã quando o nosso Presidente me ligou pedindo minha presença em seu gabinete às 14h. Meu coração congelou. Fiquei apreensivo. Será que errei em algo? Dirigi-me pra lá no horário marcado.

Quando cheguei lá, falei-lhe como estava apreensivo com a sua ligação. E ele serenamente disse-me: "Precisamos de você em outra congregação!" Meu chão sumiu. Estava na minha experiência como dirigente a 2 anos e 5 meses. Tinha muitos planos a executar. Mas, como não estou aqui para fazer a minha vontade, respondi-lhe positivamente.

Naquela mesma noite fui empossado como Dirigente da Congregação Monte Moriá no Templo Central, na quarta-feira na própria Congregação e despedi-me da antiga na sexta-feira. Que semana foi aquela! Muitas vezes parava o carro em frente a antiga congregação e só olhava. Já não era mais de lá, mas o coração lembrava-me sempre: "Essa foi a primeira igreja que você pastoreou!" Chorei muitas vezes...

Na primeira semana foi a Ceia do Senhor na nova Igreja. Foi maravilhosa. Olhares apreensivos. Futuros amigos. Limpamos a congregação com um batalhão. Lavamos cadeiras, paredes, centrais, ventiladores, janelas, portas. Foi muito trabalho naquele dia. Mas a Igreja nova tinha um diferencial: fazem festa por qualquer coisa. Alegrava-me ver tanto entusiasmo ao fazer alguma coisa na Igreja.

Nesse primeiro ano, vencemos grandes desafios, deles não quero nem citar, mas as conquistas, não vou economizar palavras. Em cinquenta dias começamos a trabalhar na restauração dos banheiros. Subimos o nível, trocamos as louças, colocamos piso, fizemos hidráulica nova, fizemos outra encanação para eliminação dos resíduos, colocamos uma pia, espelhos, iluminação, grafiamos e pintamos.

Ao mesmo tempo começamos uma construção para três salas: gabinete pastoral, administração e culto infantil. A construção tem 77m2 e está a pleno vapor. Fizemos uma calçada na frente da congregação, iluminamos a parte externa. Dentro da Igreja construímos um painel de madeira no altar, iluminamos com lâmpadas quentes e um lustre, melhoramos o nosso som com uma mesa nova, monitores ativos e sete microfones. Todos os instrumentos da Igreja foram substituídos por novos. Contrabaixo, guitarra, bateria e caixas independentes para cada um. Adquirimos cem cadeiras novas.

Construímos em cinco dias um novo altar mais moderno com porcelanato e pastilhas de vidro. Todos os cabos de som, microfones e energia são imbutidos dando um aspecto clean aos olhos.

Pintamos a Igreja por dentro com uma barra grafeada e revitalizamos toda a parte elétrica, centralizamos o controle de equipamentos elétricos e a cabine de som ficou na parte da frente da nave.

Conquistamos muita coisa, perdemos outras. Já ministramos no Culto de Ensino sobre "Caráter Cristão" (5 cultos), "Cartas do Apocalipse" (17 cultos), "Crescimento Espiritual" (5 cultos), "O Poder da Verdade" (5 cultos), "Economia do Lar" (3 cultos) e agora começamos a ministrar sobre "Política, uma Doutrina Bíblica Social" (9 cultos). Do púlpito da Congregação Monte Moriá já ministrei 74 vezes. Realizo-me ao refletir sobre Deus ter-me escolhido para apascentar uma Igreja tão abençoada.

Se o Senhor confirmar nossa permanência nessa Igreja para mais tempo, temos muitos projetos. A conclusão das salas, uma nova fachada para o templo, o restante das cadeiras, novos banheiros, etc.

Agradecemos a todos os contribuintes que fizeram com que nossa renda mensal triplicasse em relação ao que era quando assumimos. Que Deus recompense a cada um.

Concluo essa palavra com uma frase que ouvi há anos de um missionário na Índia: "A obra de Deus, feita segundo a vontade de Deus, jamais terá falta dos recursos de Deus".

Que Deus nos abençoe!