sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

LIVRE, MAS LIMITADO

Você é livre, é verdade. Inteiramente livre. Profundamente livre. É livre como nunca foi. Mas ainda que sejamos livres para fazer o que quisermos, isso não é uma permissão para mudar o que é imutável. E ainda que cresçamos em relacionamento com Deus, há algo que precisamos definir: NINGUÉM MUDA O QUE DEUS CONCEITUOU!

NINGUÉM muda sua Palavra: sua Palavra é eterna. Deve ser reverenciada como de Deus para a humanidade. É a autoridade máxima em assuntos de fé e prática. Não pode haver voz além dela e nem maior que ela.

NINGUÉM muda os seus conceitos: Ele não ressignifica nada. Tudo o que Ele disse que é, é o que disse que é e ponto final. Cada aventura em modernizar esses inalteráveis conceitos se.constitui em pecado.

NINGUÉM muda os seus planos: Deus não faz jogatina com a vida de ninguém. Não promete algo pra rever depois. Sua concepção de plano inclui nosso "sim" e nosso "não"; inclui ventos a favor e contra.

NINGUÉM muda quem Ele é: Ele é eterno e imutável. Do começo ao fim, Ele é. Por isso, sua revelação a Moisés foi "Eu Sou" (Êxodo 3), o que basicamente significa "o que é, que continua sendo e que sempre será como sempre foi".

O TEXTO SAGRADO

Nenhuma descrição de foto disponível.

Uma das primeiras matérias teológicas que me encantou foi Bibliologia, o estudo das Sagradas Escrituras e sua mensagem. Descobrir que o santo livro de Deus foi inspirado, mas escrito por homens, confundia minha mente. A clara compreensão e aceitação disso, veio quando estudamos sobre os homens que escreveram mediante a inspiração. Nas palavras de Pedro," jamais a profecia teve origem na vontade humana, mas homens falaram da parte de Deus, impelidos pelo Espírito Santo" (2 Pedro 1.21). Esse simples texto traz luz sobre algumas trevas:

"jamais a profecia teve origem na vontade humana"

O texto que temos em mãos não foi escrito para atender uma necessidade local. Ainda que algumas vezes ele atenda especificamente determinadas situações, há princípios que são universais quanto ao caráter de Deus e sua vontade. Nem o melhor escritor do mundo e da história poderia escrever algo parecido com o texto sagrado.

"mas homens falaram da parte de Deus"

A inspiração do que foi escrito veio da parte de Deus. Não a ideia, nem o conteúdo, mas cada palavra. Deus teve o cuidado de inspirar palavra por palavra, para que não houvesse qualquer manipulação humana.

"impelidos pelo Espírito Santo"

Homens são homens e sempre há a tentação em falar algo em nome de Deus sem a sua autorização. Para que não houvesse esse erro, eles foram "impelidos pelo Espírito Santo". "Impelido" é uma palavra com sentido muito forte no Novo Testamento. A ideia de impelir é o mesmo usado por Jesus quando expulsava os demônios, sendo irresistível a continuação da possessão. Apenas impelidos pelo Espírito Santo, os homens poderiam ser fiéis ao "textus receptus".

Em várias obras de introdução bíblica, é possível encontrar as histórias dos escribas e seu contato com o texto. Há relatos de escribas antiqüíssima que eram tão zelosos quanto ao seu serviço que, quando iam escrever os nomes relacionados a Deus, especialmente o seu impronunciável nome, tomavam banho, pegavam uma pena nunca usada e com perícia acurada, escrevia o santo nome. Caso errassem a escrita do nome, toda a cópia em que estavam trabalhando, era anulada e descartada.

Quero dizer com isso algumas coisas que ponto em seguida:

1. O texto sagrado é inspirado. O próprio Deus trabalhou para que os homens tivessem em mãos a sua revelação. Ainda que alguns não acreditem nisso, é verdade e Deus mesmo a valida.

2. Há regras de ortodoxia para a sua interpretação. Essas regras servem justamente para que ninguém se atrevesse a mudar o que foi escrito. Cito apenas duas que considero suficientes: 1) O texto escrito deve ser interpretado conforme o autógrafo e 2) o texto não pode ser atualizado, nem contextualizado.

Uma das maravilhas da Bíblia é a sua capacidade de ser eterna. Ela não se renova, nem se atualiza, ela é eterna!

terça-feira, 25 de dezembro de 2018

EQUILÍBRIO


Resultado de imagem para EQUILÍBRIO

Houve um tempo em que não nos importávamos com o pregador, desde que ele pregasse a Palavra de Deus. Não nos atrevíamos a falar nada, porque tínhamos um profundo temor em relação ao mensageiro de Deus. Isso passou! Não porque tenhamos perdido o "temor" pelo "homem da Palavra", mas porque passamos a olhar exatamente para o que Jesus nos ensinou quanto aos frutos.

De uns anos pra cá, tenho ouvido muitos sermões fazendo um apelo a uma vida conforme o sermão, ou seja, uma busca por um equilíbrio entre o que se vive e o que se prega.

Recentemente, ouvi um pastor contar que certo pregador, desejoso por um Ministério de pregação impactante, tomou em suas mãos o sermão de Johnathan Edwards "Pecadores Perdidos nas Mãos de um Deus Irado" e decorou-o completamente, recheando com sua eloquência e avidez. Obteve uma oportunidade e pregou-o na íntegra. Pasmem, ao invés de se agarrarem as colunas do templo, como diz a história do antigo pregador, o povo "agarrou-se" ao sono. Nada aconteceu!

Um jovem seminarista, inflamado pelo desejo de pregar, esboçou sua mensagem no Salmo 23, o conhecido Salmo do Pastor. Em sua prédica, expôs minuciosamente cada palavra do salmo, enfatizando o original hebraico e os tempos verbais. A Igreja estática ouviu-lhe sem esboçar qualquer reação. Dias depois, um velho pastor leu o mesmo salmo, na mesma Igreja e os irmãos puderam celebrar a linda exposição bíblica. O jovem seminarista aproximou-se do velho pastor e disse-lhe: "Há poucos dias, preguei neste mesmo salmo, enriquecendo a Igreja com os detalhes exegéticos e nada aconteceu. Agora o senhor vem e prega o que todos já sabem e a Igreja se alegra. O que aconteceu? O que você tem?" O velho pastor respondeu: "O que aconteceu? O que eu tenho? A diferença, meu filho, é que você conhece o 'Salmo do Pastor', mas eu conheço 'O Pastor do Salmo'!"

Assim tem sido nos nossos dias. Ouve-se brilhantes sermões de quem não tem nada de Deus. Os homens piedosos estão em extinção. Busca-se mais leitura do que oração. Passa-se mais tempo debruçado em cima de livros do que com os joelhos no chão. Perguntaram à Aiden Tozer: "O que é mais importante: ler a Bíblia ou orar?" Ele respondeu: "O que é mais importante para um pássaro: a asa direita ou a asa esquerda?" Nossa vida cristã como pregador do Evangelho não pode ser dissociada daquilo que vivemos.

Tenho ouvido sermões duros de quem é liberal. Tenho ouvido sermões profundos de quem é superficial. Tenho ouvidos sermões que exaltam a vida cristã de quem é profano. Tenho ouvido sermões sobre família de quem já trocou de cônjuge. Tenho ouvido sermões sobre criação de filhos de quem já perdeu os seus. Tenho ouvido sermões sobre fé de quem chora suas misérias. Tenho ouvido sermões sobre misericórdia de quem é ávido por julgamentos e lerdo para ajudar o próximo. Tenho ouvido sermões sobre honestidade de quem publicamente conduz a Igreja para seus próprios devaneios. Isso precisa mudar!

O seu sermão condiz com o que você prega? Sua vida é aliada do seu sermão ou testemunha contra ele? Na próxima vez que for pregar, não pregue nada que não seja uma verdade em sua vida. Não pregue nada que não seja o Evangelho e que o Evangelho seja a sua vida. Como bem disse F. B. Meyer: "A maior prova de que a Bíblia é a verdade e funciona, são as vidas transformadas daqueles que creram nela".

O MELHOR DE NÓS


Resultado de imagem para AS VEZES

Às vezes é preciso ouvir o que não queremos para acontecer o que Deus quer! O sermão duro é só um grito de Deus nos alertando do perigo cego aos nossos olhos!

Às vezes, a palavra que fere a consciência, salva a alma! A repreensão é só a outra face do amor do Salvador!

Às vezes, a dura correção termina por corrigir pra sempre! E se não fossem os tratamentos severos, seríamos piores do que somos!

Às vezes, Deus balança forte o nosso mundo para nos desprendermos do que passa e agarrarmos o que é eterno! Largar não é fácil e escolher certo é dificílimo!

Às vezes, Deus fecha porta, não para abrir outra, mas para dar a direção que precisamos. Portas fechadas podem ser um fracasso ou resistência a nós. Na contabilidade de Deus é um novo caminho!

Às vezes, Deus permite a tragédia justamente para estabelecer a paz.

Deus está te balançando? Sente-se chacoalhado por Ele? Ele está te segurando pela gola da camisa? Calma! Tem um caráter sendo moldado! Creia!

LIVRE, MAS LIMITADO

Você é livre, é verdade. Inteiramente livre. Profundamente livre. É livre como nunca foi. Mas ainda que sejamos livres para fazer o que quis...