quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Deus Grita nos Meus Ouvidos

Lembrei-me de algo parecido com o tema hoje pela manhã quando, fatalmente tive minha motocicleta furtada. Depois de chegar ao meu local de serviço, tive a terrível experiência de perder pelas mãos de ladrões aquilo que lutei tanto pra adquirir. Já fui a delegacia, registrei a ocorrência e agora tenho de esperar. E esperar é sempre difícil.
.
Enquanto escrevo isso, lembro-me de três semanas atrás quando caí de moto com a minha esposa na BR 364 e experimentei a saúde de nosso estado por vinte horas. Terrível. E agora, para descrever a frase conhecida de Beethoven que diz: "Algumas pessoas têm o privilégio de ouvir a voz de Deus, mas nos meus ouvidos Ele grita o dia todo". No momento, acho que Ele está gritando no meu, mas diferente de Beethoven, somente agora estou conseguindo entender alguma coisa.
.
Em minha vida de cristão, sempre quis saber a vontade de Deus de alguma forma. Alguns dizem que não é difícil, mas pra mim, consultar a Deus é mais que difícil. Não consigo ver muita luz. Enquanto estou tentando andar no Centro de sua Vontade, brigo contra mim mesmo, por que desejando ver algo, questiono minha espiritualidade, meu conhecimento acerca de Deus, sinto-me como Asafe no Sl 73.13,14: "Na verdade que em vão tenh purificado o meu coração e lavado as minhas mãos na inocência, pois todo o dia tenho sido afligido e castigado cada manhã".
.
Será que não estou preparado para receber de Deus a sua pena? Será que ainda não alcancei a maturidade necessária para passar por essa escola do deserto? Será que ainda não sou um crente? Meus questionamentos não são triunfalistas. Tenho aprendido muita coisa com as lutas que enfrentei e vi as pessoas enfrentarem, mas jamais pensei que pudesse suportar isso?
.
Na terça-feira passada, eu tentava achar algo que pudesse desenvolver como tema para um livro. Já não estou me sentindo como Asafe no Sl 73.13,14. Agora sou o Asafe do Sl 73.16-28. Compreendi muita coisa ao entrar na Casa de Deus. Pode ser que exista outro lugar para estar, maso melhor de todos os lugares, é a Casa de Deus. Foi lá que Ana entrou quando perturbada de espírito, mas foi de lá que ela saiu confiante de que Deus atenderia suas orações (1Sm 1.9-19).
.
Asafe invejava a prosperidade dos ímpios, acha injusto da parte de Deus eles serem tão abençoados, mas depois de entrar na Casa de Deus "entendeu o fim deles" (v.17). A mesma mão que os exalta, deruba-os. E isso tudo é permissão de Deus. Para Ele, sua aparente derrota era "um sonho pra Deus". Quando Ele acordar, tudo vai mudar, olhará para mim e verá quem de fato permanece inabalável e confiante nEle (v.20).
.
"Sou como um animal perante ti" (v.22) é a expressão para descrever sua ignorância das ações invisíveis de Deus. Animal. No original, significa aquele que é levado pelo instinto.
.
Pode parecer místico demais, mas sinceramente sinto a mão de Deus guiando-me por um caminho que nunca antes havia percorrido. O que será que Deus está fazendo agora? Será que contempla o meu estado? Será que vai agir por mim? Como homem de carne e osso, tenho sentimentos e facilmente consigo duvidar das recompensas que Ele disse ter para aqueles que lançam a mão no arado, mas como cristão, aprendi que nada pode me fazer olhar para trás, senão a queda pode ser maior. Tenho visto pessoas perderem a confiança em Deus por que acreditam que nada pode atingi-los enquanto estiverem com Deus. Tempos atrás recebi um e-mail de um homem que bravejava contra Deus por ter deixado uma pedra atingir sua cabeça. Porque? Que vergonha não sentiu quando o Senhor abriu-lhe os olhos e ele viu quão pequenas eram as pedras quando comparadas com aquelas que atingiam primeiro aquele que o guardava.
.
Quantas vezes não vi nos jornais pessoas perderem a vida em assaltos? O anjo que guardava a minha moto não vacilou quando deixou que assaltantes a levassem. O que ele fez foi me tirar de lá para que as pedras maiores não me acertassem. Glória a Deus.
.
Volto ao Sl 73 e pergunto: "A quem tenho eu no céu além de ti". Ninguém me poderia fazer o que o Senhor tem feito. Ninguém tem mais amor por mim do que Ele. Ninguém pensa mais em mim do que Ele e ninguém me mima mais do que Ele. Por isso" Deus é a fortaleza do meu coração, e a minha porção para sempre" (v.26).
.
Até agora, enquanto escrevo essas linhas, não recuperei minha moto, mas sinto ter recuperado algo mais precioso que havia perdido. Ninguém tomou de mim, eu mesmo perdi. Aprendi...
  • Que falar de confiança em Deus é fácil e emocionante, mas bem melhor mesmo é poder sentir na pele e ouvir de Deus uma nova direção.
  • Que ninguém conhece a Deus até experimentar de Seu amor. A cruz foi a mair revelação desse amor, mas, como às vezes sofremos de miopia, Ele expressa em letras gigantes o reflexo daquilo que Ele já fez por nós.
  • Que conhecer a Deus é uma jornada sem fim (enquanto estivermos aqui), mas um dia "o conhecerei como também sou conhecido" (1Co 13.12).

Enquanto a poeira abaixa, sinto de Deus uma tranquilidade indizível, inexplicável, incompreendível e minha conclusão é a mesma de Asafe: "Mas para mim, bom é aproximar-se de Deus; pus a minha confiança no Senhor Deus, para anunciar todas as suas obras. No fim, acabo crendo que nem isso tira de Deus o controle de todas as coisas. Alguma coisa Ele vai fazer e o dia de amanhã vai ser melhor que hoje.

Se Jesus estiver no barco, temos de ficar tranquilo. Se Ele dormir no barco, descansemos, pois milagres maiores nos esperam. Se Ele não estiver no barco, sosseguemos; na hora certa Ele vai aparecer. E se por um acaso, nosso barco afundar, foi porque as pedras maiores atingiram Ele para que somente as pequenas acertassem em nós. Tudo é para a Glória de Deus.

Nenhum comentário: