sexta-feira, 18 de novembro de 2011

O Valor da Doutrina Bíblica


Estamos às portas do fim do ano e ainda estamos a comemorar o Centenário das Assembléias de Deus no Brasil. Este mês, abordaremos o tema Doutrinas Bíblicas que é o que as Assembléias de Deus tem feito desde sempre.

À luz da Bíblia, doutrina é o ensino bíblico normativo, terminante, final, derivado das Sagradas Escrituras, como regra de fé e prática de vida, para a igreja, para seus membros. Ela é vista na Bíblia como expressão prática na vida do crente. As doutrinas da Palavra de Deus são santas, divinas, universais e imutáveis.

A palavra “doutrina” vem do latim doctrina, que significa “ensino” ou “instrução”, e se refere às crenças de um grupo particular de crentes ou mesmo de partidários. O Velho Testamento usa a palavra hebraica leqach, que vem do verbo laqach, que significa “receber”. O sentido primário é “o recebido”. Aparece com o sentido de “doutrina” ou “ensinamento”, como lemos “Goteje a minha doutrina como a chuva” (Deuteronômio 32.2); “A minha doutrina é pura” (Jó 11.4); “Pois vos dou boa doutrina; não deixeis a minha lei” (Provérbios 4.2). Com o passar do tempo a palavra veio significar o ensino de Moisés que se encontra no Pentateuco.

As palavras gregas para “doutrina”, no Novo Testamento, são didaque e didaskalia, que significam “ensino”. Essas palavras transmitem a idéia tanto do ato de ensinar como da substância do ensino. A primeira aparece para indicar os ensinos gerais de Jesus: “E aconteceu que, concluindo Jesus este discurso, a multidão se admirou da sua doutrina” (Mateus 7.28). “Jesus respondeu e disse-lhes: A minha doutrina não é minha, mas daquele que me enviou. Se alguém quiser fazer a vontade dele, pela mesma doutrina, conhecerá se ela é de Deus ou se eu falo de mim mesmo” (João 7.16,17).

A mesma palavra aparece para “doutrina dos apóstolos” (Atos 2.42), que parece ser uma indicação das crenças dos apóstolos. A segunda tem o mesmo sentido e aparece em Mateus 15.9 e Marcos 7.7. É, portanto, nas epístolas pastorais que elas aparecem com o sentido mais rígido de crenças ou corpo doutrinal da igreja – a Teologia propriamente dita.

Entre as principais doutrinas que nos dão a devida orientação para nossas pregações e seminários destacamos: Teologia, a Doutrina de Deus; Cristologia, a Doutrina de Cristo; Paracletologia, a Doutrina do Espírito Santo; Bibliologia, a Doutrina da Bíblia Sagrada; Angeologia, a Doutrina dos Anjos; Antropologia, a Doutrina do Homem; Hamartilogia, a Doutrina do Pecado; Soteriologia, a Doutrina da Salvação; Eclesiologia, a Doutrina da Igreja; Escatologia, a Doutrina das Últimas Coisas. É lógico que existem muito mais doutrinas que as que listamos aqui.

Ainda mais importante de tudo o que foi acima, é compromisso que cada cristão deve ter com a doutrina. Nossos pregadores, expositores bíblicos, exegetas, seminaristas, professores e alunos devem ter o cuidado que não querer ir além do que a doutrina, pois a voz da doutrina é a voz da Bíblia e a voz da Bíblia é a voz de Deus.

Um comentário:

Lucivaldo de Paula disse...

Querido irmão Ev.Nilonei, muitos líderes se afastaram da sã doutrina e adotaram outras, eivadas de mistificações. Estas lideranças se passam por mestres da Lei, não compreendendo, todavia, nem o que dizem, nem os assuntos sobre os quais fazem ousadas asseverações.
A Igreja de Jesus é perfeita, pois está assentada nos princípios de Deus, que constituem a sã doutrina. Esta doutrina visa à libertação do homem carnal para transformá-lo em um ser espiritual forte, capaz de resistir ao diabo e discernir todas as coisas.
As mutações ocorridas nas Igrejas Evangélicas estão se perpetuando. Tantos eventos e diversões estão sendo trazidos para dentro das Igrejas e este fato tem gerado perplexidade aos verdadeiros convertidos. Daí, observamos uma rotatividade de membros circulando Igrejas. Este fato produz um efeito devastador no nosso meio porque uns se afastam do Evangelho porque ainda são meninos na fé e saem a procurar outros caminhos. Alguns, concluem não haver seriedade dentro das nossas Igrejas Evangélicas e que estas representam "negócios rendáveis" aos pastores, que pouco atenção têm dado ao rebanho de Jesus.
Excelente artigo sobre Doutrina irmão Nilonei. HÁ! Estarei lhe procurando para rever a minha divida para com o irmão, Apaz do Senhor.

Meu Cel: 99117070