quinta-feira, 12 de junho de 2014

Congregação Monte Moriá

Quero louvar a Deus em gratidão pela vida de cada irmão da Congregação Monte Moriá onde tenho me realizado como pastor e exercido o ministério que o Senhor me confiou. Após um dia cheio de atividades, reunião pela manhã, manutenção do templo a tarde e culto a noite, ainda fui surpreendido com uma homenagem pra lá de especial na casa de um presbítero.

Ser homenageado gera em mim uma sensibilidade aguçada de que meu compromisso é maior do que eu posso realizar e que só tenho conseguido cumpri-lo até aqui, foi porque a mão de Deus está sobre mim.

Sinto um medo devorador quando sou homenageado porque homenagens são sinais de aprovação e que, se não for homenageado, pode haver reprovação, insatisfação, indiferença e pressa por uma mudança.

Mesmo não sendo político ou candidato a cargo político, prometo honrá-los com a minha vida e os dons que Deus me confiou. Vou esforçar-me para conduzi-los a pastos verdejantes, a águas tranquilas. Espreitarei o perigo iminente. Proteger-lhes-ei do lobo voraz. Falarei sempre a verdade. Fugirei da corrupção que grassa o ministério e abrirei os meus ouvidos para entregar-lhes o que Deus me disser.

Não sou o pastor que a Igreja sonha em ter, mas com certeza, vocês são o sonho de todo pastor.

Te amo, Congregação Monte Moriá!

Nenhum comentário: