quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Ano Mais ou Menos

Desde os primeiros anos de vida, a gente aprende a cantar parabéns, a dizer quantos anos temos e várias outras coisas relativas a anos. "Ensina-nos a contar os nossos anos, de modo que alcancemos coração sábio", foi a simples oração de Moisés. Mas o que fazer quando os anos perdem a novidade e tudo deixa de suspresa? As palavras de Moisés ficam mais fortes ainda.

Deus, em infinita sabedoria e poder, nos deu a capacidade de viver eternamente, mas o pecado mingou um pouco esta dádiva. Agora vivemos apenas alguns anos, depois dos setenta (como diz meu avó) estamos no lucro. A minha mente é conduzida à Bíblia e eu descubro que tudo de Deus não vence com o tempo, não tem prazo de validade. A graça de Deus comunicado a nós é abundante todo dia e descobrir isso é a maiorsurpresa da vida de um homem.

Os PESSIMISTAS dizem: menos um ano; os OTIMISTAS: mais um ano.
Os ARROGANTES ficaram mais longe de Deus; os HUMILDES consideraram Deus o doador de tudo.
Os CIENTISTAS excluíram Deus de seus pensamentos; os LEIGOS encontraram nEle a razão de toda existência.
Os ATEUS mataram Deus em seus corações; os CRENTES morreram pra que Deus vivesse neles e por eles.
Os ÍMPIOS desonraram a Deus; os SANTOS comungaram a vida de Deus.

A vida é assim, e a medida que os anos passam, urge ainda mais a carência, dependência de Deus em tudo o que fazemos. Deus quer centro de tudo, mas primeiro quer ser primeiro em nossos corações. Ele quer dar-nos de Sua graças, mas não duvido que, antes de tudo, quer-nos no centro da Sua vontade.

O ano termina, mas a graça de Deus não. Creio que até o último dia nosso nessa Terra ainda podemos contar com um grande sorriso de Deus e esse sorriso é a Sua graça.

Misericórdia acrescida, amor multiplicado, paz excedente, alegria indizível e bençãos incontáveis. Essa é a novidade de Deus para nós, todos os dias, durante todo o ano, em toda a nossa vida.

Eu prefiro crer que com Deus, esse ano foi mais um ano. Fui surpreendido todos os dias, vacilei bastante, mas confiei nEle em todas as horas. Meu copo não está vazio, mas, com Deus, creio que está cheio. Apanhei muito, sofri, aprendi grandes lições com as dores, mas cresci ainda mais.

Desejo a todos muita paz.

Nenhum comentário: