quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

O Divisor da História

Jesus viveu num país pequeno e nunca saiu de seus limites. Era tão pobre que Ele mesmo dizia que não tinha onde recostar a cabeça. Seu único dinheiro estava na boca de um peixe. Ele andava em um animal que lhe fora cedido por um homem. Ele cruzou o lago num barco emprestado por outro homem. Ele foi enterrado no túmulo de outra pessoa. Ainda assim, Ele seu manto real de lado para fazer essas coisas.

Ele nunca escreveu um livro. Suas palavras registradas talevez nem dessem para fazer uma edição de bolso. Ainda assim, as palavras que foram escritas sobre Ele, colocadas juntas, encheriam mil bibliotecas do congresso americano.

Ele nunca fundou uma faculdade para perpetuar suas doutrinas. Ainda assim, seus ensinamentos tem resistido por mais de dois mil anos.

Ele nunca carregou uma espada, nunca organizou um exército, nunca formou uma marinha, nunca teve uma força aérea e nunca empreendeu uma batalha. Ainda assim, fundou um império no qual há milhões que morreria por Ele e muitos reis temeram-no e conquistou o mundo.

Ele nunca estudou medicina e não tinha nenhum medicamento. Ainda assim, chamaram-no doutor e curou aqueles que vieram a Ele.

Ele não era do mundo. Ainda assim, quando morreu, o sol se escondeu e todos os céus ficaram de luto.

Ele não teve nenhum empregado. Ainda assim, chamaram-no Soberano.

Ele não teve nenhum diploma. Ainda assim, chamaram-no professor.

Ele não cometeu nenhum crime. Ainda assim, o crucificaram.

Ele foi enterrado num túmulo. Ainda assim, vive até hoje.

A data em que escrevo essas linha é 2007. Por que o calendário não começa a apartir da fundação de Roma, da Revolução francesa, da fuga de Maomé ou do nascimento de Buda? Porque segundo a cronologia aceita, este Homem nasceu 2007 anos atrás.

Sinto-me honrado por servir tal chefe que me Ama!

Nenhum comentário: