segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Pra que temer?

Suportar provações é uma questão de tempo.

As desavenças vêm e não encontramos socorro algum aqui na Terra que possa dar sossego ao coração. Tudo foge. Todos fogem.

Nenhum amigo, nenhum ombro, nenhum ouvido, nenhuma palavra. Ninguém. Acho que a maior tristeza na vida de um homem é não ter alguém com quem conversar.

Foi assim com Jó. Num dia, era o homem mais respeitado de todo o Oriente. Com banquetes em sua casa, tinha muitos amigos e uma família grandiosa. Era muito rico... Num outro dia, perdeu tudo. Seus filhos e empregados morreram de uma só vez. Sobrou apenas sua mulher que, em meio ao desespero, acha que é melhor morrer.

Normal.

Anormal foi a atitude de Jó. Apesar de estar falido aos olhos de todos, se achava rico para com Deus. Reunindo forças como um tronco velho, Jó nos dá uma grande lição. Ele crê que para Deus, nunca é tarde demais, nada está perdido para sempre, nada é velho demais. Cada ato dEle mostra-nos a Sua misericórdia. Isso é exclusivo de Deus. Só Ele o faz.

Seja no extremo da abundância ou da escassez, da fama ou da obscuridade, da aceitação ou da rejeição, de ser amado ou de ser odiado, da segurança de um emprego ou insegurança do desemprego, de se sentir amado no casamento ou de ser rejeitado no divórcio, Deus nos sustenta em todos os aspectos, em todas as horas, em todos os lugares.

Mesmo no limite de tudo, Deus nos ama, e porque Ele nos ama, não nos deixará sem socorro. Mais uma vez minha mente me leva à Bíblia: “Minha graça é suficiente pra você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”. O poder que vem na fraqueza. Um poder grande para meus recursos escassos.

Quanto mais ferido, melhor recompensado. O ouro brilha mais quando passa pelo fogo. Quando a noite chega e todos dormem, Ele encontra nesse tempo um espaço para trabalhar. Nunca pára.

Assim como eu creio no sol, mesmo quando ele não brilha; assim como eu creio no amor, mesmo quando ele não é demonstrado, eu creio em Deus, mesmo quando Ele fica em silêncio.

As tentações mostram minha vulnerabilidade e fraqueza. Quando reconheço minha real identidade perante Deus, Ele me fortalece e prepara. Sua graça me é suficiente. Com Ele, tenho um milagre diário para minhas necessidades.

Então, na próxima vez que se sentir sozinho, lembre-se disso: Deus é presente até mesmo quando ausente. Ele está com você o tempo todo e bem mais próximo que a roupa que veste o seu corpo.

Se as provações são o caminho que me conduz ao céu, quero seguir por ele. Não posso temer, não tenho o que temer...

Nenhum comentário: