sexta-feira, 22 de agosto de 2014

As Três Faces de um Ministro

Ano passado, na Convenção Estadual de Ministros das AD's Madureira de Rondônia, realizado em Ji-Paraná, tivemos a presença do Pr. Amarildo, presidente da Convenção do Tocantins e membro da CONAMAD.

Naquela oportunidade, a tarde, ele ministrou uma palavra que eu guardei comigo e já fiz menção várias vezes.

Escrevo abaixo aquilo que pude absorver daquele maravilhoso estudo.

--------------------

Jacó foi um homem extraordinário. Teve uma vida pacata e aparentemente sem propósitos definidos. Bem articulado e engenhoso, Jacó viveu várias faces. Isso mesmo, Jacó mudava de rosto diante das situações.

Primeira face - Eu sou Esaú.
"Respondeu Jacó a seu pai: Eu sou Esaú, teu primogênito" (Gênesis 27.19). É a face que o obreiro mostra querendo ser o que não é.

Essa face é perigosa pois a soberba, a vaidade, a auto-promoção ditam as regras. O obreiro tentará de tudo para sustentar uma imagem do que não é.

Segunda face - Eu sou Jacó
"Perguntou-lhe, pois: Qual é o teu nome? E ele respondeu: Jacó" (Gênesis 32.27). É a face que o obreiro mostra quando aceita o que todo mundo diz sobre ele.

Esta face revela o desinteresse por crescimento e mudanças. O ministério fica estagnado. O obreiro vive o eco de tudo o que lhe dizem.

Terceira face - Eu sou Israel
"E disse-lhe Deus: O teu nome é Jacó; não te chamarás mais Jacó, mas Israel será o teu nome. Chamou-lhe Israel" (Gênesis 35.10). É a face que o obreiro mostra quando aceita a vontade de Deus pra a a sua vida.

Esta face é maravilhosa, pois o melhor de fazer a Obra de Deus é poder enxergá-lo como amigo e ajudador. A face sincera agrada a Deus.

Nenhum comentário: