sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Ministério: Um Presente com Aliança

Esse título define, ou pelo menos tenta definir o que é ministério. Um presente com aliança.

Sabe porque? Porque considero errado quando alguém diz: "o meu ministério". Quem somos nós para sermos proprietários de algum ministério? Mas alguns acham-se donos, isso mesmo, consideram o ministério uma patente conquistada. Posso dar-lhes uma notícia? Você não é dono de nada. Exercemos o ministério por graça. É um favor que alcançamos de Deus.

Mas eu comecei dizendo que o ministério é um presente com aliança porque um dia prestaremos contas com quem nos presenteou. Por isso, escrevo abaixo algumas considerações sobre como lidar com um presente que não é seu:

1) Jamais caia no erro de achar que o ministério é propriedade sua. Quando você considera-o seu, Deus tira a sua parte.

2) Zele do presente que o Senhor que confiou. Na parábola dos talentos, o que menos recebeu ficou com um. E sabe quanto aquele um só valia? Mais ou menos R$ 1,5 milhões de reais.

3) Nunca considere pequeno o que o Senhor lhe confiou. A Bíblia diz que as intimidades do Senhor são para aqueles que confiam nEle. Se você exerce o ministério, louve ao Senhor. Já é muita coisa.

4) Dê o seu melhor no exercício do ministério. Trabalhos pela metade não são recompensados. Esforce-se para agradar a Deus.

5) Invista no ministério que o Senhor lhe confiou. Conheço vários ministros que quando alcançaram essa graça, pararam de estudar, de ler, de pesquisar. Seus sermões são repetecos da Internet ou dos pastores da televisão. Investir é correr atrás de algo novo, é estar atualizado. Teologia é uma ciência dinâmica.

6) Não tente apressar Deus. Deus é paciente. Está acima do tempo, mas trabalha dentro dele. Deixe as coisas acontecerem dentro do estratagema de Deus. O que está reservado pra você é só pra você.

7) Tenha uma consciência de servo. Não existe grande servo. Ou é servo ou é grande. No grego, ministro é "huperetes" que significa mais ou menos "remador da parte de baixo". Febre de grandeza não combina com os autênticos servos de Deus.

8) Seja sério no exercício do ministério. Desonestidade, mentiras, falcatruas, escândalos, brincadeirinhas espirituais como imitar línguas espirituais e fingir estar profetizando, devem ser evitados pelo ministro de Deus.

9) Desperte a consciência ministerial nos outros. A Igreja reconhece quando o ministro vive uma vida cristã piedosa. O fato de hoje termos menos candidatos ao ministério, é exatamente porque os potenciais ministros já não enxergam nada de Deus em nós. Misericórdia, Senhor!

10) Não espere recompensas aqui. Meu avô tem 84 anos de idade e ele sempre me diz uma grande verdade: "Quem já recebeu recompensas aqui, engana-se se pensa em receber alguma coisa lá". Por vezes seremos os mais requisitados, outras seremos esquecidos. Tudo isso é para a Glória de Deus.

Nenhum comentário: