segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Ele é o Centro

"Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer" (Jo 15.5).

"A vida nos prega peças". É o que todos dizem quando algo não planejado acontece. Mas quando temos Deus como o Centro de nossas vidas, esse ditado fica sem sentido. Em seus cuidados eternos, Deus não abandonou a raça humana como alguns pregam. Ele fez tudo conforme o seu conselho. Em sua inteligência não existe a palavra "inesperado". Tudo acontece conforme o planejado. Ele mesmo não fica desesperado ou admirado quando algo ruim acontece. Ele tem tudo sob controle.

Podemos ter atitudes que demonstram o quanto cremos nessa verdade. Alguns insistem em viver em torno de seus próprios desejos. Aí, a cada sonho não concretizado, a cada erro cometido, a cada desgraça sucedida, eles culpam Deus. Sua filosofia? O sucesso é por minha causa e as desgraças são culpa de Deus. Quanto vale isso na prática?

O que faz uma mãe cantar louvores a Deus no funeral de seu filho? O que faz um homem ir à Igreja quando não tem nada para comer em casa? O que faz um canceroso orar a Deus para que alivie a dor dos outros? O que é isso? A resposta para essas e outras semelhantes perguntas é só uma: Deus é o Centro!

Quando Ele é o centro as dificuldades convergem para Ele. Lembra dos discípulos no meio do mar da Galiléia? Ventos terríveis que açoitavam aquele barco, mas no meio do caos, Ele apareceu e tudo se transformou em bonança. E de Jó, você se lembra? Tanto tempo sofrendo com aquela doença que parecia uma lepra cancerosa, enlutado pelos seus filhos, abandonado pela fé de sua mulher, incriminado pelos seus amigos e quando o melhor lhe era a morte, Deus fala com Ele do meio de redemoinho. Que alegria para os cansados discípulos e que alívio para o sofrido Jó!

Deus como o centro é focá-lo acima de outras luzes. Nicolau Copérnico esqueceu disso. Em suas pesquisas ele descobriu que a Terra era o centro do universo. Que engano! A vida de muita gente gira em torno dele mesmo. São os astros do universo, a estrela mais brilhantes, o eixo central da galáxia. Essas pessoas, por mais especiais que sejam, são vazias. Vale mesmo a pena ser um centro vazio? Responda você.

O dia de hoje marca o início de uma etapa de nossas vidas. Os próximos 365 dias serão vividos um após o outro. Não adianta querer ver o final deles por que não vai conseguir, mas podemos decidir como esses dias serão vividos.

Se o "eu" for o centro, o final deles será arruinado. Projetos fracassarão, pois à parte de Deus, ninguém é nada nem pode fazer nada. É remar contra a correnteza, é acelerar em marcha neutra, é "procurar num quarto escuro um gato preto que não está lá", é escrever na parede de uma cela a palavra "liberdade". Nada adianta.

Agora, se Deus for o centro, o mais terrível caos pode se transformar na mais alegre lembrança. O imprevisível acontece. Faça o teste. Agora, peça a Ele que sente no trono de sua vida e que lhe dirija os passos para que tudo o for fazer seja para seu louvor. Afinal, Ele é o Centro!

Nenhum comentário: