quinta-feira, 9 de julho de 2015

Mentoria Pastoral

“É melhor ter companhia do que estar sozinho, porque maior é a recompensa do trabalho de duas pessoas. Um homem sozinho pode ser vencido, mas dois conseguem defender-se. Um cordão de três dobras não se rompe com facilidade”(Eclesiastes 4.9,12).
Uma pesquisa feita pelo MAPI – Ministério de Apoio a Pastores e Igrejas, com 55 pastores de nove estados, representando 34 denominações: 38% históricas; 26% renovadas e 36% pentecostais, apresentou os seguintes resultados:
- 24% não supervisionam ou cuidam de seus pastores;
- 29% cuidam de até 10 pastores;
- 33% cuidam de 11 a 100 pastores;
- 14% cuidam de 100 ou mais.

Quase todos os pesquisados (85%) sentem a necessidade de um mentor ou pastor em suas vidas e ministério.
Dois terços (67%) têm um mentor e a grande maioria destes pastores está contente ou muito contente.
As três maiores dificuldades para experimentarem um pastoreio ou mentoria em suas vidas foram: a) A falta de tempo ligado à tirania do urgente; b) Ativismo eclesiástico; c) Dificuldade de confiar em outros colegas.
Três problemas destacados pela maioria: a) Falta de motivação ou visão; b) Não entender como a mentoria funciona; c) Dificuldade de encontrar um mentor.
Uilian Santos, na Revista Eclésia 118, refere-se ao aparecimento cada vez mais frequente de doenças emocionais em pastores e líderes evangélicos. Principais causas deste fenômeno pós- moderno:
- Descuido com a saúde mental;
- Solidão;
- Falta de mentores para compartilhar seus problemas;
- Ativismo ministerial;
- Falta de repouso adequado;
- Pressão institucional por resultados em números de membros e arrecadação de ofertas.

Esses males existem e crescem a cada dia; já sentimos no coração um grande peso diante de tamanho desafio de sermos apascentados e apascentarmos a tantos colegas em sofrimento e prestes a cair na trágica solidão do ministério pastoral.
“Como é bom e agradável quando os irmãos convivem em união” (Salmo 133.1).
Sozinhos, não!
Pr. Elmiro de Oliveira, Missionário da Sepal/RJ

Nenhum comentário: