quinta-feira, 25 de março de 2010

Aconselhamento Cristão (12ª parte)


PREPARAÇÃO ESPIRITUAL DO CONSELHEIRO

Assim como um médico que antes de realizar sua cirurgia se lava e veste roupas limpas, da mesma forma o conselheiro deve limpar o seu coração de todo o pensamento negativo e vestir-se com a presença de Cristo. Ele não é psicólogo e sim, Ministro do Senhor. Ele orará para que Deus o torne sensível às necessidades do aconselhado, e que o Espírito Santo opere no processo de aconselhamento, revelando as raízes dos problemas e as soluções, tanto ao conselheiro como ao aconselhado. Ambas as pessoas devem crer que o Senhor dá sabedoria abundante àquele que a pede “com fé, não duvidando” (Tg 1.6). Em seguida, quando Deus proporcionar o êxito no processo, convém lembrar que a Ele pertence toda a glória.

O conselheiro deverá trazer consigo:

  • Pureza – “Conserva-te puro: em propósito, em pensamento, em sentimento, em palavra e ação” (Charles G. Finney). “O preço da pureza é elevado, mas a impureza é ridiculamente barata” (J. Blanchard).
  • O poder dos joelhos – Se o conselheiro não aprender a andar de joelho, sem dúvida nada acontecerá no seu ministério. “Devemos ter por norma: jamais vermos a face dos homens antes de vermos a face de Deus” (Spurgeon).
  • Estudo das Escrituras – Uma das ferramentas mais poderosas nas mãos do conselheiro é a Bíblia. A Palavra de Deus contém o registro dos conflitos humanos e os meios para resolvê-los. Há seleções bíblicas que servem muito bem para o caso específico do aconselhado. Por exemplo, há seleções bíblicas que colocam o dedo na chaga quanto a problemas matrimoniais e relacionamentos interpessoais. A Bíblia é o manual do conselheiro cristão. Paulo escreve em 2Tm 2.15: “Procura apresentar-te a Deus, aprovado como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a Palavra da Verdade”. John Wesley dizia: “Sê homem de um livro”.
  • Zelo – “Tente grandes coisas por Deus, espere grandes coisas de Deus” (Willian Carey). “Dá-me o amor que no caminho me possa guiar, a fé que nada possa fazer desmaiar, a esperança que nenhum desengano cansará, a paixão que como fogo queimará, não deixes que me torne um vegetal, fazei de mim teu combustível – chama divinal!” (Amy Carmichael).

Nunca esqueça: A personalidade do conselheiro ajuda muito. Se ele for um homem de fé, irradiará confiança e fará com que nasça no coração do aconselhado a confiança de que Deus poderá ajudá-lo.

Ao concluir uma entrevista, convém, em regra geral, orar para que a mente da pessoa fique aberta para assuntos espirituais.

Nenhum comentário: