segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Quando a Morte Chega

A noite de hoje teve um fim trágico. Estava na casa do nosso pastor para um treinamento de evangelização quando o telefone tocou e comunicavam-nos a triste notícia de que o filho de um pastor, de apenas 14 anos acabara de falecer.
Encontrado morto na esquina da Igreja, sua mãe chorava em cima de seu corpo desconsoladamente. Tão jovem, com toda a vida pela frente, depois de haver participado de um ensaio na congregação com os jovens, ainda com a chave da Igreja em seu bolso, brincava na rua com alguns adolescentes, quando inesperadamente sofreu uma parada cardíaca e não resistiu. Só Deus para trazer consolo numa situação como esta. Aliás, somente Jesus teve a capacidade de dizer palavras de consolo em situações como esta.
E é nisso que temos consolo.
Deus tem dado a oportunidade aos seus servos de experimentar os mais difíceis momentos da vida. Que dizer à mãe que depois de sonhar anos e anos com um filhinho, vê-se realizada por finalmente em seu ventre uma criança sendo gerada, superar o difícil período da gravidez tão almejada e receber o gozo de ter em seus braços o filho que viverá apenas três meses? Insatisfeita, essa mãe resolve ter outro filho e consegue passar pelo mesmo processo do primeiro, enfrentando as mesmas dores e depois de dar à luz, sente a alegria de amamentá-lo apenas nove meses?
continua...

Nenhum comentário: